Login
 
Home


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)



















Aprender Com os Erros do Passado Para Construir um Partido Novo, Efetivamente Revolucionário

[25 de Março: O PCB Completa 59 Anos de Lutas Pelos Interesses dos Trabalhadores, Pelas Liberdades e Por Todas a Causas Justas de Nosso Povo]

Luiz Carlos Prestes

1981

Última atualização em Qui, 09 de Setembro de 2021 13:38
Leia mais...
 
BRASIL: A TRANSIÇÃO DA DITADURA MILITAR PARA UMA DEMOCRACIA TUTELADA PELOS MILITARES. CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS E ENSINAMENTOS
Escrito por Anita Leocadia Prestes1   

No artigo é feita uma análise sucinta do golpe civil-militar de 1964 no Brasil, da ditadura militar que se estabeleceu no país e de sua evolução para um regime de tipo fascista. É abordada a crise do regime ditatorial e a sua institucionalização iniciada nos anos 1970 e concluída com a promulgação da Constituição de 1988. São examinadas as causas e as consequências do regime de democracia tutelada pelos militares que se formou no país como resultado da institucionalização promovida sob a égide do Alto Comando do Exército. Registram-se a permanência dessa democracia tutelada nos governos do PT e os seus desdobramentos: a deposição do governo Dilma Rousseff pelo golpe jurídico-parlamentar de 2016, a eleição de Jair Bolsonaro e as dificuldades para o avanço da luta antifascista no país.

Publicado na REVISTA NOVOS RUMOS, v.58, n.1, p. 79-88, Jan.-Jun., 2021.

Veja mais

 
DOCUMENTO INÉDITO DE LUIZ CARLOS PRESTES

Apresentação

Trata-se de texto inédito de Luiz Carlos Prestes, elaborado em 1968 e apresentado para discussão em abril de 1969 ao Comitê Central do PCB, que se recusou a discuti-lo sob o pretexto que contrariava as resoluções do VI Congresso do partido, realizado em 1967.

Por essa razão o documento não pôde então ser divulgado. Prestes deixou uma cópia com sua irmã Lygia Prestes a qual, após o falecimento desta, ficou com a Anita Prestes. Outra cópia foi enviada para Moscou e mais tarde transferida para o Arquivo Edgard Leuenroth/Unicamp (coleção Luiz Carlos Prestes, pasta 009; fotocópia do documento original datilografado de 23 páginas).

Última atualização em Ter, 06 de Abril de 2021 17:33
Leia mais...
 
Viver é tomar partido: memórias
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   


Novo livro da historiadora Anita Prestes lançado pela Boitempo Editorial
[O LIVRO ENCONTRA-SE EM PRÉ-VENDA NO SITE DA BOITEMPO E ESTARÁ DISPONÍVEL A PARTIR DO DIA 13/11]

Em Viver é tomar partido: memórias, Anita Leocadia Prestes narra sua extraordinária trajetória de vida, militância e pensamento. Autora de mais de uma dezena de livros sobre a história do comunismo no Brasil e no mundo, passando pela vida de seus pais – objeto de suas publicações mais recentes, Luiz Carlos Prestes: um comunista brasileiro (Boitempo, 2015) e Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo (Boitempo, 2017) –, a historiadora lança agora esse relato memorialístico em que momentos importantes da história mundial são mesclados à narrativa de suas vivências pessoais.

Leia mais...
 
Olga Benario Prestes: Uma Comunista nos Arquivos da Gestapo
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

 

Última atualização em Ter, 16 de Maio de 2017 19:44
Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 10

Nota

Página atualizada em: 24/07/2021