Login
 
Home Multimídia Videos


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)


Vídeos

LUIZ CARLOS PRESTES NO COMÍCIO DO PACAEMBU (SP) ? 1945

O filme é de autoria de Rui Santos, que, na época era conhecido como grande fotógrafo e cinematografista. Rui Santos era membro do PCB e se transformou em seu fotógrafo oficial. O comício realizou-se em S.P., no estádio do Pacaembu, no dia 15 de julho de 1945, com a presença de mais de cem mil pessoas. Foi o segundo comício de que Prestes participou após a anistia de 18/04/1945. O primeiro teve lugar no estádio de S. Januário, no RJ e se realizou a 23/05/45. Esses dois comícios foram acontecimentos muito importantes no contexto da época, reveladores do prestígio de Prestes, dos comunistas e da URSS.

Como se pode perceber no filme, Prestes estava profundamente emocionado, pois era apenas a segunda vez que falava em público, após 9 anos incomunicável na prisão. Além disso, antes ele jamais havia tido a oportunidade de falar de público. Por isso leu seu discurso, por ele redigido de acordo com a visão e as posições dos comunistas da época. Nesse comício estiveram presentes diversas personalidades da época, inclusive o poeta chileno e comunista Pablo Neruda, que leu seu poema, escrito para aquela ocasião e intitulado ?Dicho em Pacaembu?.  O poema termina com a seguinte estrofe:

?Hoy pido um gran silencio de volcanes y rios.
Un gran silencio pido de tierras y varones.
Pido silencio a América de la nieve a la pampa.
Silencio: La palabra al Capitán del Pueblo.                    
Silencio: Que el Brasil hablará por su boca.?

Anita Leocádia Prestes
 

Dim lights Download Embed Embed this video on your site

Última atualização em Qua, 04 de Novembro de 2009 15:57
 
<< Início < Anterior 11 12 Próximo > Fim >>