Login
 
Home Artigos


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)


Artigos
BOLSONARISMO SEM BOLSONARO?
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

Desde o início do Governo Bolsonaro, os desmandos autoritários anunciados e as arbitrariedades cometidas pelo novo presidente e seu grupo assumiram inusitadas proporções levando a que as insatisfações - primeiro esboçadas e depois consubstanciadas principalmente junto a setores das camadas médias da população, de alguma forma comprometidas com a defesa do estado de direito e da democracia representativa, - concorressem para o surgimento da consigna “Fora Bolsonaro!”

Leia mais

Última atualização em Ter, 05 de Outubro de 2021 16:36
 
75 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DE 1946: A BANCADA COMUNISTA E A POLÍTICA DO PCB
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

1945: a desarticulação do Estado Novo e a convocação da Constituinte

A vitória dos Aliados na 2ª Guerra Mundial seria acompanhada, no Brasil, pelo processo de “abertura” ou, melhor, de descaracterização e desarticulação do Estado Novo. Nas palavras de M.V. Benevides, havia uma “galopante desagregação das forças estadonovistas” (Benevides, 1981, p. 24).

Clique aqui para ver o PDF

75 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DE 1946: A BANCADA COMUNISTA E A POLÍTICA DO PCB

Anita Leocadia Prestes

1945: a desarticulação do Estado Novo e a convocação da Constituinte

A vitória dos Aliados na 2ª Guerra Mundial seria acompanhada, no Brasil, pelo processo de “abertura” ou, melhor, de descaracterização e desarticulação do Estado Novo. Nas palavras de M.V. Benevides, havia uma “galopante desagregação das forças estadonovistas” (Benevides, 1981, p. 24).

75 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DE 1946: A BANCADA COMUNISTA E A POLÍTICA DO PCB

Anita Leocadia Prestes

1945: a desarticulação do Estado Novo e a convocação da Constituinte

A vitória dos Aliados na 2ª Guerra Mundial seria acompanhada, no Brasil, pelo processo de “abertura” ou, melhor, de descaracterização e desarticulação do Estado Novo. Nas palavras de M.V. Benevides, havia uma “galopante desagregação das forças estadonovistas” (Benevides, 1981, p. 24).

Última atualização em Sáb, 25 de Setembro de 2021 17:26
 
BRASIL: A TRANSIÇÃO DA DITADURA MILITAR PARA UMA DEMOCRACIA TUTELADA PELOS MILITARES. CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS E ENSINAMENTOS
Escrito por Anita Leocadia Prestes1   

No artigo é feita uma análise sucinta do golpe civil-militar de 1964 no Brasil, da ditadura militar que se estabeleceu no país e de sua evolução para um regime de tipo fascista. É abordada a crise do regime ditatorial e a sua institucionalização iniciada nos anos 1970 e concluída com a promulgação da Constituição de 1988. São examinadas as causas e as consequências do regime de democracia tutelada pelos militares que se formou no país como resultado da institucionalização promovida sob a égide do Alto Comando do Exército. Registram-se a permanência dessa democracia tutelada nos governos do PT e os seus desdobramentos: a deposição do governo Dilma Rousseff pelo golpe jurídico-parlamentar de 2016, a eleição de Jair Bolsonaro e as dificuldades para o avanço da luta antifascista no país.

Publicado na REVISTA NOVOS RUMOS, v.58, n.1, p. 79-88, Jan.-Jun., 2021.

Veja mais

 
As cartas de Luiz Carlos Prestes que iriam a leilão
Escrito por Anita Leocádia Prestes   

No artigo são relatados os fatos relacionados com o aparecimento de mais de 300 cartas dirigidas a Luiz Carlos Prestes que iriam a leilão em novembro de 2018.

Última atualização em Sex, 14 de Maio de 2021 20:39
Leia mais...
 
Olga Benário Prestes e a "questão democrática"
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

 

No artigo é reconhecida a admiração que Olga Benario Prestes desperta junto a numerosos setores sociais, mas, por outro lado, obscurece, em certa medida, alguns aspectos das posições ideológicas e políticas por ela sempre adotadas. Revela-se que sua posição frente à chamada “questão democrática”, inspirada no conhecimento dos clássicos do marxismo, contribuiu para que tivesse comportamento heroico diante dos algozes que a torturam e assassinaram...

Leia o texto completo em PDF

 

Referências

BORON, Atilio A. Socialismo siglo XX: hay vida después del neoliberalismo? Buenos Aires, Ed. Luxemburg, 2008.

GRAMSCI, Antonio. Escritos políticos. (Organização, introdução e tradução de Carlos Nelson Coutinho). 2 volumes. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2004.

________________. Cadernos do cárcere. (Edição Carlos Nelson Coutinho com Marcos Aurélio Nogueira e Luiz Sérigo Henriques) .6 volumes. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001 -2002.

GRAU, Eros. Nosso Armênio: memórias e histórias de Armênio Guedes, o camarada sereno e cordial. Rio de Janeiro, Ed. Globo S.A., 2019.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. O Estado e a revolução: a doutrina do marxismo sobre o Estado e as tarefas do proletariado na revolução. São Paulo, Boitempo, 2017.

MARX, Carl. Critica del programa de Gotha. In: MARX, C. y ENGELS, F. Obras escogidas en tres tomos. Tomo III. Moscú, Ed. Progreso, 1976, p. 5 -27.

MORAES, Fernando. Olga. São Paulo, Alfa-Ômega, 1985.

PRESTES, Anita Leocadia. Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo. São Paulo, Boitempo, 2017.

WAACK, Wiliam. Camaradas nos arquivos de Moscou – a história secreta da revolução de 1935. São Paulo, Companhia das Letras, 1993.

WERNER, Ruth. Olga Benario: a história de uma mulher corajosa. São Paulo, Alfa-Ômega, 1989.



DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v12i1.36244

Direitos autorais 2020 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 27