Login
 
Home Artigos


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)


Artigos
Olga Benário Prestes e a "questão democrática"
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

 

No artigo é reconhecida a admiração que Olga Benario Prestes desperta junto a numerosos setores sociais, mas, por outro lado, obscurece, em certa medida, alguns aspectos das posições ideológicas e políticas por ela sempre adotadas. Revela-se que sua posição frente à chamada “questão democrática”, inspirada no conhecimento dos clássicos do marxismo, contribuiu para que tivesse comportamento heroico diante dos algozes que a torturam e assassinaram...

Leia o texto completo em PDF

 

Referências

BORON, Atilio A. Socialismo siglo XX: hay vida después del neoliberalismo? Buenos Aires, Ed. Luxemburg, 2008.

GRAMSCI, Antonio. Escritos políticos. (Organização, introdução e tradução de Carlos Nelson Coutinho). 2 volumes. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2004.

________________. Cadernos do cárcere. (Edição Carlos Nelson Coutinho com Marcos Aurélio Nogueira e Luiz Sérigo Henriques) .6 volumes. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001 -2002.

GRAU, Eros. Nosso Armênio: memórias e histórias de Armênio Guedes, o camarada sereno e cordial. Rio de Janeiro, Ed. Globo S.A., 2019.

LÊNIN, Vladímir Ilitch. O Estado e a revolução: a doutrina do marxismo sobre o Estado e as tarefas do proletariado na revolução. São Paulo, Boitempo, 2017.

MARX, Carl. Critica del programa de Gotha. In: MARX, C. y ENGELS, F. Obras escogidas en tres tomos. Tomo III. Moscú, Ed. Progreso, 1976, p. 5 -27.

MORAES, Fernando. Olga. São Paulo, Alfa-Ômega, 1985.

PRESTES, Anita Leocadia. Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo. São Paulo, Boitempo, 2017.

WAACK, Wiliam. Camaradas nos arquivos de Moscou – a história secreta da revolução de 1935. São Paulo, Companhia das Letras, 1993.

WERNER, Ruth. Olga Benario: a história de uma mulher corajosa. São Paulo, Alfa-Ômega, 1989.



DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v12i1.36244

Direitos autorais 2020 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.

 
Viver é tomar partido: memórias, de Anita Leocadia Prestes (Resenha do livro em revista da Espanha "Nuestra História", n.9)
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

156Nuestra Historia, 9 (2020), ISSN 2529-9808, pp. 156-160escritura de estas memorias respira objeti-vidad histórica, al contar con los resultados de las investigaciones realizadas por la au-tora, en los últimos cuarenta años, sobre la historia de vida de sus padres, los comunis-tas revolucionarios Luiz Carlos Prestes y Olga Benario Prestes (1908-1942), la histo-ria del PCB y de la Internacional Comunis-ta (IC), con sensibilidad, sin tonos apelati-vos, para exponer los dramas, las luchas, la *R eseña de: Anita Leocadia Prestes, Viver é tomar partido: memórias, Sao Paulo, Boitempo, 2019. Traduccion de José Gómez Alén.En Viver é tomar partido: memorias, la historiadora brasileña Anita Leocadia Pres-tes narra su trayectoria vital, desde su na-cimiento en una prisión en el Berlín de la Alemania nazi, pasando por los dramas fa-miliares y por las vicisitudes de su militan-cia comunista, hasta su carrera académica como estudiosa de la historia del Brasil republicano y del movimiento comunis-ta internacional, en particular, la historia del Partido Comunista Brasileño (PCB) y la trayectoria política de su padre, Luiz Car-los Prestes (1898-1990), el principal líder comunista brasileño en el siglo XX. El libro no es exactamente una autobiografía, sino un relato memorialista en el que momen-tos importantes de la historia mundial se mezclan con la narrativa de sus vivencias personales.


Clique aqui para ler o PDF

Última atualização em Seg, 22 de Junho de 2020 15:18
 
IMPERIALISMO, CRISE E FASCISMO
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

IMPERIALISM, CRISIS AND FASCISM
IMPERIALISMO, CRISIS Y FASCISMO DOI:

http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i2.34571

Para o tema do fascismo, Germinal convidou a Professora Anita Leocádia Benário Prestes. Nesta entrevista responde a um roteiro de perguntas elaborado pelas Professores Gilcilene de Oliveira Damasceno Barão e Maria de Fátima Rodrigues Pereira. O fascismo é frequentemente associado a autoritarismos, governos autoritários, nesta entrevista a Professora Anita Leocádia Prestes faz importantes considerações a respeito, considerando as relações de produção no contexto do capital monopolista, do imperialismo e suas crises.

Leia o PDF aqui


Última atualização em Ter, 26 de Novembro de 2019 05:45
 
DUAS REVOLUÇÕES - A REVOLUÇÃO RUSSA (1917) E A REVOLUÇÃO ALEMÃ (1918): SEM PARTIDO DE VANGUARDA A REVOLUÇÃO É DERROTADA (ENSINAMENTOS PARA OS DIAS ATUAIS)
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

DOS REVOLUCIONES – LA REVOLUCIÓN RUSA (1917) Y LA REVOLUCIÓN ALEMANA (1918):
SIN PARTIDO DE VANGUARDIA LA REVOLUCIÓN ES DERROTADA (ENSEÑANZAS PARA EL DIA DE HOY)

TWO REVOLUTIONS – THE RUSSIAN REVOLUTION (1917) AND THE GERMAN REVOLUTION (1918):
NO AVANT-GARDE PARTY REVOLUTION IS DEFEATED (TEACHINGS FOR THE PRESENT DAY) DOI:
http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i2.32904



Resumo: No artigo, a partir da comparação da Revolução Russa (1917) com a Revolução Alemã (1918), afirma-se que, sem partido de vanguarda, o processo revolucionário é levado à derrota. Ressalta-se o papel do reformismo como freio à formação de um partido revolucionário. Tal conclusão traz ensinamentos para os dias atuais, sendo abordado o exemplo do Partido dos Trabalhadores no Brasil.

Leia Arquivo PDF aqui

Última atualização em Ter, 26 de Novembro de 2019 05:41
 
Viver é tomar partido: memórias
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   


Novo livro da historiadora Anita Prestes lançado pela Boitempo Editorial
[O LIVRO ENCONTRA-SE EM PRÉ-VENDA NO SITE DA BOITEMPO E ESTARÁ DISPONÍVEL A PARTIR DO DIA 13/11]

Em Viver é tomar partido: memórias, Anita Leocadia Prestes narra sua extraordinária trajetória de vida, militância e pensamento. Autora de mais de uma dezena de livros sobre a história do comunismo no Brasil e no mundo, passando pela vida de seus pais – objeto de suas publicações mais recentes, Luiz Carlos Prestes: um comunista brasileiro (Boitempo, 2015) e Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo (Boitempo, 2017) –, a historiadora lança agora esse relato memorialístico em que momentos importantes da história mundial são mesclados à narrativa de suas vivências pessoais.

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 26