Login
 
Home Artigos


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)


Artigos
Viver é tomar partido: memórias, de Anita Leocadia Prestes (Resenha do livro em revista da Espanha "Nuestra História", n.9)
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

156Nuestra Historia, 9 (2020), ISSN 2529-9808, pp. 156-160escritura de estas memorias respira objeti-vidad histórica, al contar con los resultados de las investigaciones realizadas por la au-tora, en los últimos cuarenta años, sobre la historia de vida de sus padres, los comunis-tas revolucionarios Luiz Carlos Prestes y Olga Benario Prestes (1908-1942), la histo-ria del PCB y de la Internacional Comunis-ta (IC), con sensibilidad, sin tonos apelati-vos, para exponer los dramas, las luchas, la *R eseña de: Anita Leocadia Prestes, Viver é tomar partido: memórias, Sao Paulo, Boitempo, 2019. Traduccion de José Gómez Alén.En Viver é tomar partido: memorias, la historiadora brasileña Anita Leocadia Pres-tes narra su trayectoria vital, desde su na-cimiento en una prisión en el Berlín de la Alemania nazi, pasando por los dramas fa-miliares y por las vicisitudes de su militan-cia comunista, hasta su carrera académica como estudiosa de la historia del Brasil republicano y del movimiento comunis-ta internacional, en particular, la historia del Partido Comunista Brasileño (PCB) y la trayectoria política de su padre, Luiz Car-los Prestes (1898-1990), el principal líder comunista brasileño en el siglo XX. El libro no es exactamente una autobiografía, sino un relato memorialista en el que momen-tos importantes de la historia mundial se mezclan con la narrativa de sus vivencias personales.


Clique aqui para ler o PDF

Última atualização em Seg, 22 de Junho de 2020 15:18
 
IMPERIALISMO, CRISE E FASCISMO
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

IMPERIALISM, CRISIS AND FASCISM
IMPERIALISMO, CRISIS Y FASCISMO DOI:

http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i2.34571

Para o tema do fascismo, Germinal convidou a Professora Anita Leocádia Benário Prestes. Nesta entrevista responde a um roteiro de perguntas elaborado pelas Professores Gilcilene de Oliveira Damasceno Barão e Maria de Fátima Rodrigues Pereira. O fascismo é frequentemente associado a autoritarismos, governos autoritários, nesta entrevista a Professora Anita Leocádia Prestes faz importantes considerações a respeito, considerando as relações de produção no contexto do capital monopolista, do imperialismo e suas crises.

Leia o PDF aqui


Última atualização em Ter, 26 de Novembro de 2019 05:45
 
DUAS REVOLUÇÕES - A REVOLUÇÃO RUSSA (1917) E A REVOLUÇÃO ALEMÃ (1918): SEM PARTIDO DE VANGUARDA A REVOLUÇÃO É DERROTADA (ENSINAMENTOS PARA OS DIAS ATUAIS)
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

DOS REVOLUCIONES – LA REVOLUCIÓN RUSA (1917) Y LA REVOLUCIÓN ALEMANA (1918):
SIN PARTIDO DE VANGUARDIA LA REVOLUCIÓN ES DERROTADA (ENSEÑANZAS PARA EL DIA DE HOY)

TWO REVOLUTIONS – THE RUSSIAN REVOLUTION (1917) AND THE GERMAN REVOLUTION (1918):
NO AVANT-GARDE PARTY REVOLUTION IS DEFEATED (TEACHINGS FOR THE PRESENT DAY) DOI:
http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i2.32904



Resumo: No artigo, a partir da comparação da Revolução Russa (1917) com a Revolução Alemã (1918), afirma-se que, sem partido de vanguarda, o processo revolucionário é levado à derrota. Ressalta-se o papel do reformismo como freio à formação de um partido revolucionário. Tal conclusão traz ensinamentos para os dias atuais, sendo abordado o exemplo do Partido dos Trabalhadores no Brasil.

Leia Arquivo PDF aqui

Última atualização em Ter, 26 de Novembro de 2019 05:41
 
Viver é tomar partido: memórias
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   


Novo livro da historiadora Anita Prestes lançado pela Boitempo Editorial
[O LIVRO ENCONTRA-SE EM PRÉ-VENDA NO SITE DA BOITEMPO E ESTARÁ DISPONÍVEL A PARTIR DO DIA 13/11]

Em Viver é tomar partido: memórias, Anita Leocadia Prestes narra sua extraordinária trajetória de vida, militância e pensamento. Autora de mais de uma dezena de livros sobre a história do comunismo no Brasil e no mundo, passando pela vida de seus pais – objeto de suas publicações mais recentes, Luiz Carlos Prestes: um comunista brasileiro (Boitempo, 2015) e Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo (Boitempo, 2017) –, a historiadora lança agora esse relato memorialístico em que momentos importantes da história mundial são mesclados à narrativa de suas vivências pessoais.

Leia mais...
 
A “crise da educação” em tempos de neoconservadorismo: a contribuição da história da educação para compreender o presente
Escrito por Marcos Cesar de Oliveira Pinheiro   
Cadernos do GPOSSHE On-line, v. 2 n. 1 (2019): Dossiê: Crise da educação em tempos de neoconservadorismo

Busca-se refletir sobre a contribuição do conhecimento produzido em História da Educação para pensar o momento atual de desmonte da educação no país, em particular, a educação pública. Nesse sentido, discute-se o papel da educação como um campo de disputa entre várias propostas de sociedade, entre diferentes concepções do mundo, como um terreno onde os grupos sociais lutam pela hegemonia, pela conquista do consenso para seus diferentes projetos societários.

Leia o PDF clicando aqui

 

 

Última atualização em Sex, 23 de Agosto de 2019 20:06
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 26