Login
 
Home


"Luiz Carlos Prestes entrou vivo
no Panteon da História.  
Os séculos cantarão a 'canção de gesta'
dos mil e quinhentos homens da
Coluna Prestes e sua marcha de quase
três anos através do Brasil.
Um Carlos Prestes nos é sagrado.
Ele pertence a toda a humanidade.
Quem o atinge, atinge-a."

(Romain Roland, 1936)


ILCP
A ATUALIDADE DA ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA (ANL) – 80 ANOS DEPOIS
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

Há 80 anos, em 30 de março de 1935, tinha lugar, no teatro João Caetano, no Rio deJa neiro, o lançamento público da Aliança Nacional Libertadora (ANL), ocasião em que Luiz Carlos Prestes foi aclamado presidente de honra da entidade, embora ainda não tivesse regressado ao Brasil do exílio onde se encontrava havia vários anos. Era constituída uma ampla frente formada por setores representativos da sociedade brasileira da época, mobilizados em torno de quatro objetivos principais: luta contra o avanço do integralismo no Brasil e do fascismo no cenário mundial, e luta contra a dominação imperialista e o latifúndio em nosso país.

A criação da ANL representou a culminância de um processo de aglutinação de grupos, setores, organizações e personalidades, decepcionados com o rumo tomado pela Revolução de 30, desiludidos de Vargas e do seu Governo. Ao mesmo tempo, para que essa unidade fosse alcançada, o nome, o prestígio, a liderança de Luiz Carlos Prestes mostraram-se essenciais. Sem o Cavaleiro da Esperança e tudo o que ele representava no Brasil, naquele momento, a ANL dificilmente teria existido.

Última atualização em Sáb, 23 de Maio de 2015 20:00
Leia mais...
 
LUIZ CARLOS PRESTES: O COMBATE POR UM PARTIDO REVOLUCIONÁRIO (1958-1990) - Prólogo de A. Boron
Escrito por Anita Prestes   

Prólogo à edição argentina por Atílio Boron


Tradução de Anita L. Prestes

 

É para mim uma honra, além de uma grande responsabilidade, fazer o prólogo deste extraordinário livro de Anita Prestes, que narra, com meticuloso respeito pela verdade histórica e com a paixão revolucionária que lhe foi transmitida pelo seu pai, um fragmento da história de um personagem gigantesco e, ao mesmo tempo, um dos mais entranháveis, produzido por Nossa América no século XX: o líder comunista brasileiro Luiz Carlos Prestes.

 

 

 

 

 

 

Última atualização em Qua, 20 de Maio de 2015 03:01
Leia mais...
 
Uma universidade popular no Brasil: os caminhos para sua conquista
Escrito por Anita Leocádia Prestes   

No artigo, registra-se a importância que atualmente vem adquirindo o debate em torno da conquista ou da construção de uma universidade popular no Brasil e afirma-se que, de acordo com a concepção marxista de História, é possível indicar um ponto de partida fundamental para a abordagem dessa questão – uma universidade popular só poderá existir num futuro socialista. Segundo Marx, o Estado representa os interesses da burguesia e, como tal, não pode estar interessado em promover uma educação igual para todos. A luta pela universidade popular – e pela educação popular de uma maneira geral – deve fazer parte da luta pela substituição do regime capitalista pelo socialista. O grande problema consiste em definir como, a partir das condições atuais, de hoje, caminhar rumo ao socialismo. No artigo destaca-se a importância do “bloco histórico” proposto por A. Gramsci e ressalta-se o legado de L. C. Prestes, que aponta para a necessidade de considerar as formas de transição ou de aproximação ao poder revolucionário, abrindo caminho para a revolução socialista.

Veja mais

Última atualização em Dom, 13 de Dezembro de 2015 02:24
 
DANIEL AARÃO REIS E A BIOGRAFIA DE LUIZ CARLOS PRESTES: A FALSIFICAÇÃO DA HISTÓRIA POR UM HISTORIADOR
Escrito por Anita Leocadia Prestes   

Estamos diante de um livro, escrito por um historiador[1], que poderia ser usado em sala de aula de um curso de História como modelo para os estudantes do que não deve ser um trabalho de historiador. Para E. Hobsbawm[2], o historiador deve ter um compromisso com a evidência e, portanto, escrever uma História não só apoiada em documentos como também baseada na comparação do maior número possível de fontes documentais que lhe permitam obter os elementos necessários para uma aproximação confiável dessa evidência. Caso contrário, o historiador ficará sujeito a reproduzir e difundir informações falsas, assim como interpretações errôneas e parciais da realidade que pretende retratar.

Leia mais...
 
ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE AS POSIÇÕES REVISIONISTAS (OPORTUNISTAS) DO MARXISMO NO BRASIL DE HOJE
Escrito por Anita Leocadia Prestes*   

V. I. Lenin, em sua época, mostrou que as tendências revisionistas do marxismo, embora reconhecessem formalmente a teoria do socialismo cientifico, na realidade constituíam uma forma da luta da ideologia burguesa contra as ideias revolucionárias. Segundo o grande artífice da Revolução Russa de 1917, isso revelava a força do marxismo. “A dialética da história é tal – escrevia Lenin – que o triunfo teórico do marxismo obriga seus inimigos a disfarçar-se de marxistas. O liberalismo apodrecido internamente, tenta renascer sob a forma de oportunismo socialista”[1].

 

 

 

 

Última atualização em Qua, 25 de Junho de 2014 16:28
Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 6 de 10